top of page

Abandono de Liderança

Como líderes, queremos que os que estão sob nossa liderança sejam focados, eficazes e capazes de atuar em alto nível, sem supervisão e atenção constantes. Ao dar-lhes espaço para trabalhar, capacitamos nossos liderados a utilizar suas habilidades e alcançar seu potencial.


No entanto, estamos preocupados em não nos afastarmos para tão longe do processo de forma que problemas críticos sejam negligenciados ou que a capacidade funcional da equipe seja impedida por falta de direção. Também não queremos que nosso povo sinta que foi deixado sozinho por nós, forçados a se defenderem no vazio da liderança.


Como podemos efetivamente liderar de uma maneira que dê a nossos liderados espaço para ter sucesso sem nos tornarmos líderes ausentes? Quais são os traços de liderança que definem o empoderamento e quais são os déficits de liderança que levam ao abandono? Quero compartilhar minha visão sobre alguns pontos que podem te ajudar a pensar nessas questões!


1. Autonomia sem desconexão


Nas diversas formas de liderança espalhados por um amplo espectro de envolvimento líder / liderado, o estilo que representa o mínimo de engajamento é chamado de liderança do "deixe estar". Os líderes que se utilizam desse comportamento são desengajados, geralmente permitindo que os times operem por conta própria, praticamente sem gerenciamento. Essa abordagem frequentemente deixa a turma frustrada e ansiosos porque o líder desconectado não fornece orientação.


No extremo oposto do espectro está a liderança autoritária (ou autocrática). Os autoritários são práticos e intervencionistas e tendem a micro gerenciar seus liderados. Esse estilo de liderança pode criar uma atmosfera estressante de trabalho, onde o time se sente privado de direitos, controlados e com medo de tratamento punitivo por erros. Penso que, sob liderança autocrática, os funcionários podem se preocupar menos em concluir as funções de negócios para obter o melhor resultado possível e mais em evitar punições de líderes e gerentes, péssimo sob qualquer aspecto.


Em algum lugar entre a hiper liderança autoritária e a não-liderança está a liderança democrática, um estilo no qual os líderes oferecem a direção, os recursos e o feedback necessários para capacitar seus seguidores a trabalhar por conta própria. Os líderes democratas veem seus liderados como pares e não como subordinados. A comunicação dentro do time de trabalho é uma prioridade. Um líder democrático informa e orienta a equipe sem dar ordens ou fazer exigências, criando um clima onde o liderado sabe o que deve ser feito e faz.


Como líder, é importante que seu estilo de liderança reflita os valores, a visão e a missão da sua organização. Muitas organizações adotaram valores fundamentais, como um ambiente de trabalho positivo e afirmativo, oportunidade para a equipe desenvolver seu potencial máximo e ênfase na criatividade e inovação. A liderança democrática e o empoderamento do time são altamente eficazes para promover esses valores organizacionais nas operações diárias.


O desafio para o líder democrático é saber quando ser ativo e engajado com a equipe e quando ser passivo e permitir que o time opere com um certo grau de autonomia. Muito engajamento pode levar o líder e a equipe a um ambiente de liderança autocrático e de cima para baixo. No entanto, muita distância e falta de engajamento podem fazer com que a equipe se sinta abandonada por seu líder.


Encontrar o equilíbrio certo de liderança para capacitar sem abandonar

Como podemos efetivamente capacitar nossos times e dar-lhes espaço suficiente para atingir seu potencial sem deixá-los se sentindo perdidos e sozinhos? Pensei em algumas coisas, outras li de autores consagrados e, em meus anos de experiência, vi e ajudei muitas construções de times vencedores, começando pela capacitação de líderes que capacitam seus liderados enquanto permanecem envolvido com eles.


2. Articule o quadro geral (e evite o micro gerenciamento)


Penso que os líderes precisam dedicar mais tempo à macrogestão ou às questões estratégicas maiores que uma organização deve considerar. Definir e articular claramente esses problemas maiores com o time é essencial para que eles sejam efetivamente capacitados. Li uma vez que: “Se os líderes não estão fornecendo clareza e certeza sobre essas questões macro críticas, os melhores e mais motivados funcionários enfrentam sua chamada liberdade porque não podem ter certeza de que estão fazendo o que os líderes querem ou usando o tempo e recursos da melhor maneira possível.”


3. Fornecer uma estrutura operacional


Uma boa e clara estrutura operacional estabelece diretrizes importantes para o time, estabelecendo políticas, metas, desenvolvendo padrões objetivos para medir o desempenho, delineando procedimentos, especificando o treinamento necessário e adotando princípios de boa governança e valores organizacionais. Uma estrutura sólida capacita os liderados, dando-lhes os parâmetros necessários e definindo o paradigma em que eles podem funcionar com clareza. Lembre-se de que uma boa estrutura operacional é dinâmica, não estática. Os líderes devem monitorar e ajustar diligentemente a estrutura ao longo do tempo.


4. Recursos adequados para sua equipe


Mesmo que você conheça o cenário geral da sua organização e tenha desenvolvido uma estrutura para o sucesso, sua equipe nunca será capaz de atingir seus objetivos sem os recursos adequados. Um de seus trabalhos como líder é garantir que o time tenha todos as ferramentas disponíveis para desempenhar suas responsabilidades, sejam recursos financeiros (sempre os mais difíceis, é claro!), pessoal, materiais e equipamentos ou outros recursos necessários.


Um dos grandes subprodutos de recursos e capacitação adequados é o fato de promover a inovação organizacional. Steve Denning já dizia: "se suas empresas não têm os recursos necessários para buscar plenamente as inovações e novas ideias capazes de mantê-las à frente no competitivo mercado global, dê à sua equipe os recursos para executar e o espaço para ser criativo, pois eles gerarão a inovação necessária.”


5. Estabelecer linhas de comunicação eficazes

Uma das dinâmicas mais essenciais da liderança democrática é a comunicação eficaz. Para que o time se sinta empoderados (vale para todos né!), precisam receber uma comunicação de qualidade do líder e, por sua vez, solicitar que o líder receba, e entenda, o feedback deles.

Para que a comunicação seja eficaz, ela precisa ser dada e recebida com honestidade, considerada de maneira justa e confiável. A confiança é essencial para uma comunicação eficaz. Deixar de fazer o que você diz que fará irá destruir a confiança dentro do seu time, deixando-os com o sentimento de abandono, pois não podem confiar no que você comunica.


6. Ensinar habilidades criativas de resolução de problemas – a minha preferida!

Se você deseja que sua equipe tenha um bom desempenho sem precisar de atenção constante, ensine-a a resolver problemas. Uma equipe capacitada é capaz de avaliar os problemas à medida que surgem e criar soluções apropriadas para resolvê-los. Pense na cena da Apollo 13, em que Gene Kranz (interpretado pelo grande ator Ed Harris) trabalha com sua equipe para criar um método que salva vidas para adaptar um filtro de CO2 para seus astronautas angustiados.


Um princípio fundamental da solução de problemas é entender o "porquê" e o "como" do assunto. Por que funcionamos de uma maneira específica? Por que esse problema criou uma falha? Como podemos ajustar o processo para resolver esse problema sem criar outros problemas? Ajudar sua equipe a entender os sistemas e aplicar os valores e princípios organizacionais oferece para todos a confiança para analisar e resolver muitos problemas.


7. Ajude o time a saber quando escalar um problema

Às vezes, seu time encontra problemas que estão além de sua capacidade de resolver com êxito. Para que eles sejam capacitados, você deve ensiná-los a discernir e definir problemas que excedam sua capacidade e fornecer a eles canais de trabalho através dos quais os problemas serão encaminhados ao recurso apropriado para resolução.


Algumas das piores decisões de negócios acontecem porque o tomador de decisões age por falta de motivação, meio que de forma automática. Eles podem agir com confiança equivocada em suas próprias habilidades, por medo de vingança de um superior, ou, pior ainda, podem agir por desespero, porque acreditam que seu líder os abandonou e os deixou se contentar com suas próprias limitações e habilidades.


Dê ao time tempo para resolver as coisas por conta própria

Às vezes, a melhor maneira de você desenvolver habilidades de confiança e de resolução de problemas no seu time é atrasar temporariamente sua resposta a um problema que lhe foi encaminhado. Não ignore o problema, mas dê tempo e motivação ao seu pessoal para tentar resolvê-lo por conta própria nesse meio tempo.


Algumas vezes, e todas elas com o risco calculado, eu recebo e-mails do meu time com pedidos de ajuda em questões que eles concluíram e que estão além de sua capacidade de resolver, deixo que esses e-mails sejam "temperados" por alguns dias, durante os quais os especialistas repensarão o problema e terão a resposta por conta própria, poucas vezes estive errado, mas claro sei também para quem aplicar.


8. Monitorar à distância


Mesmo quando as pessoas do seu time são capacitadas, dotados de recursos e com histórico de entregas, cabe a você, como líder, saber o que seu pessoal está fazendo e acompanhar o progresso deles. Por um lado, eles não querem sentir que tudo o que fazem está sendo examinado, por outro lado, eles querem saber que seu líder está prestando atenção, conhece seu trabalho e sempre tomará decisões em suas carreiras com essas informações.


Utilize todas as ferramentas disponíveis para monitorar as atividades a uma distância confortável e fornecer feedback apropriado. Revise regularmente relatórios, avaliações estatísticas e outros dados que ajudarão a fornecer uma imagem mais completa do desempenho. Um time abandonado pode sentir que seu líder está desinformado, distante e desconectado do trabalho devido à falta de supervisão. Pessoas capacitadas sabem que seu líder está prestando atenção, estudando os resultados de seus esforços e dispostos a oferecer feedback construtivo e orientações claras como resultado.


Como você lidera reflete sua organização e você. Verifique se seus valores e os valores de sua organização estão refletidos em sua liderança. Ao fazer isso, você capacita seu time e os celebra como o maior patrimônio da sua organização.


36 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page