top of page

LÍDER DELEGADOR

“A delegação é o instrumento mais importante para o líder focar no que realmente importa!”
Mauro Moraes

O líder deve buscar focar nas atividades mais importantes, naquelas que realmente irão trazer mais resultados para sua equipe e organização, por isso é fundamental ele saber conduzir de forma correta e eficiente, o processo de delegar tarefas e poderes.

Delegar tarefas é um dos maiores desafios quando se atinge uma posição de gestão e liderança, centralizar demandas demais em uma só figura e não compartilhar o trabalho com outras pessoas do time, pode acabar comprometendo as entregas de um negócio e interferindo na qualidade e eficácia daquilo que é apresentado – além de colocar o líder como uma figura egocêntrica e que não confia em sua equipe.

Mais do que delegar tarefas, o líder precisa saber a forma certa de fazer isso. Do contrário, as coisas podem acabar saindo do controle e gerando resultados negativos para a equipe, a empresa e sua imagem como líder.

O líder deve desenvolver o seu liderado, dar-lhe recursos, autoridade e responsabilidade, além de garantir liberdade para que ele faça o seu trabalho. É inaceitável que por causa de insegurança pessoal, o líder tenha duas formas de agir: ora encoraja o liderado, ora pratica a sabotagem.

São vários os benefícios quando ocorre uma delegação de forma correta:

Fortalece sua liderança: Um líder que tem a capacidade de dividir tarefas com o time e que não centraliza todos os processos importantes na sua figura, se torna uma pessoa mais empática e transmite a impressão de que confia em seu time. De maneira recíproca, isso faz com que ele também ganhe a confiança da equipe e se torne uma figura de referência para as pessoas.

Desenvolve seu time: Com o time mais confiante em si mesmo e em seu superior, e abraçando novos desafios e tarefas, a chance de que ele se desenvolva é muito maior. Um bom líder sabe alinhar o nível de maturidade do colaborador com o nível de dificuldade da tarefa, objetivando a motivação e o crescimento do profissional.

Delegar x transferir responsabilidade: Antes de começar a delegar tarefas, talvez uma das coisas mais importantes para o líder é compreender que delegar é diferente de transferir responsabilidade. Um líder delegador, que se preocupa com seu time e quer vê-lo se desenvolvendo, não simplesmente dá ordens e espera que as pessoas “se virem” para segui-las. Ele compartilha as tarefas de forma clara, de acordo com as capacidades e disponibilidade da equipe, e nunca terceiriza suas responsabilidades.

“Só lideres seguros delegam poder aos outros.”
John Maxwell

Delegar atividades não é nem de longe algo simples e deve ser feito de forma muito cuidadosa. Segue algumas técnicas para delegar tarefas de forma correta e eficiente:

Determine o que você vai delegar: Um líder é uma pessoa que normalmente tem capacidades técnicas e estratégicas, de gestão, mais apuradas do que as de outras pessoas de sua equipe. Por isso, é fundamental também que ele foque em realizar tarefas que demandem mais dessas suas habilidades e que deixe com o time tarefas que outras pessoas estariam mais aptas a desenvolver. Esse é um bom ponto de partida para começar a delegar com qualidade.

Outra questão importante é: Nunca delegue uma atividade apenas porque você não quer desempenhá-la. Fazer certas coisas é inevitável e se é chato para você, pode ser chato para sua equipe também.

“Não se deve delegar a outros o que concerne ao próprio conhecimento.”
Carlos Bernardo Gonzáles Pecotche

Conheça seu time: Reconhecer as habilidades e capacidades de outro indivíduo e saber fazer bom uso delas, é essencial para formar um time de alta performance, capaz de entregar resultados rápidos e com muita qualidade. Por isso, conhecer seu time é essencial na hora de delegar tarefas.

Sabendo os pontos fortes e fracos dos colaboradores, você consegue passar as atividades certas para cada pessoa e garante que elas serão executadas com maestria, sem tanta necessidade de acompanhamento e com excelência.

Se for passar atividades para que as pessoas desenvolvam suas fraquezas, tome cuidado com o momento em que você irá fazer isso e garanta que estará ainda mais presente para auxiliar e dar direcionamentos para o colaborador.

Acompanhe a execução, mas cuidado com a microgestão: O acompanhamento é um dos principais pontos para que um indivíduo consiga delegar tarefas de maneira eficiente, oferecendo direcionamento e ajudando sempre que necessário.

Mas atenção: o líder deve mostrar confiança e dar autonomia para o colaborador realizar os processos necessários para sua realização. Então, se há um controle excessivo sobre a execução daquilo que foi proposto e o líder começar a entrar demais no operacional para resolver situações, perde-se essa noção de confiança e cria-se um ambiente pautado por controle e insegurança. Isso faz com que a equipe se sinta incomodada, “poda” o desenvolvimento das pessoas e pode ainda limitar a evolução do gestor enquanto profissional.

Portanto, é importante ficar atento e não ultrapassar a linha tênue que existe entre acompanhamento e controle.

Estabeleça prazos: Sempre determine junto à equipe qual será o tempo necessário para realizar cada atividade e não deixe de levar em conta outros pontos como as atividades cotidianas do time e outras eventuais atribuições que possam surgir. Além do mais, é possível ter uma noção da evolução de cada atividade, seguindo etapas, e o gestor pode fazer um acompanhamento mais assertivo, tendo uma noção real do andamento do projeto.

Dê instruções claras: Alinhamento de expectativas é fundamental em diversos momentos, não só no âmbito profissional, como no pessoal. Se o líder não for claro naquilo que pede ou que compartilha, não pode exigir que os resultados atendam àquilo que esperava. Por isso, é importante oferecer instruções claras para que o time execute cada atividade, não só em relação ao resultado final, mas também aos prazos, à execução, apresentação e etc.

Deixe o ego de lado e esteja disposto a aprender: Um líder que quer compartilhar atividades de forma eficiente, deve deixar o ego de lado e entender que existem sim muitas formas de realizar uma mesma tarefa – e que muitas vezes são mais eficientes do que a dele. O líder deve mostrar que está aberto a ouvir ideias e melhorias na empresa. Acompanhe sem impor seu jeito de trabalhar.

“O melhor executivo é aquele que tem percepção suficiente para escolher homens competentes que façam o que ele quer que se faça, e autodomínio suficiente para não se intrometer no trabalho deles.”
Theodor Roosevelt

Tenha objetivos: Profissionais que sabem o porquê de estarem realizando determinada atividade, de forma geral, tendem a ser mais motivados e também mais produtivos. Portanto, é importante que sempre que for delegar uma tarefa, deixar claro para o time e para os colaboradores envolvidos qual o objetivo dela.

Ofereça ferramentas para que seu time realize as tarefas: Além de ter as pessoas certas realizando as tarefas certas, para que o processo de delegar atividades seja realmente eficiente, é preciso que o líder garanta que cada colaborador tenha toda a estrutura e as ferramentas necessárias para realizar a atividade da forma alinhada e no prazo estabelecido.

Agradeça: Quando alguém concluir uma tarefa ou um projeto que você delegou, demonstre apreciação genuína e ofereça um feedback positivo, para que ele repita o comportamento em outros resultados.

Atente-se às cinco principais premissas para saber delegar:

- Vale a pena detalhar as tarefas e ensinar.

- Faça follow up e dê a atenção necessária.

- Reuniões de feedback devem ser constantes e para todos.

- Delegue as tarefas do projeto, mas saiba que a responsabilidade final é sua.

- Descentralize e confie na sua equipe.

“Ser um líder DELEGADOR, o ajudará a inspirar seus liderados!”
Mauro Moraes

Texto por Mauro Moraes – Colunista Gente Mais

Especialista em Desenvolvimento Pessoal e Liderança

Me siga no LinkedIn


33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page