Quer inovar? Comece pela cultura!

Atualizado: 9 de ago.

Algumas empresas ainda vivem em um mundo sólido onde os conceitos, ideias, ideologias, relações, pensamentos são típicos do século 20 e que são marcados pelo excesso de ordem, autoritarismo e regulação. As estruturas de poder buscam garantir a estabilidade e o status quo a todo custo.

Entretanto, a partir da segunda metade do século 20, surge o mundo líquido, uma nova época onde lidamos com muitas incertezas, imprevisibilidades, as relações pessoas e organizacionais são frágeis. As formas de trabalhos ficam instáveis e as mudanças rápidas e constantes.


"Houve muitas crises na história da humanidade, muitos períodos de interregno, nos quais as pessoas não sabiam o que fazer, mas elas sempre acharam um caminho. A minha única preocupação é o tempo que levarão para achar o caminho agora. Quantas pessoas se tornarão vítimas até que a solução seja encontrada?"

Zygmunt Bauman


Diante desse contexto da migração do mundo sólido para o líquido, as organizações precisam entender em que momento estão da mudança, como adaptar sua cultura para a nova realidade e como desenvolver sua estratégia de inovação a partir da cultura existente ou desejada.


Um dos primeiros passos para desenvolver uma estratégia de inovação é entender qual o tipo de cultura organizacional está presente em sua empresa.


Segundo o autor William Schneider em seu livro “The Reengineering Alternative: A Plan for Making Your Current Culture Work”.


As organizações se dividem em 4 tipos de cultura que podem coexistir simultaneamente entre: áreas, setores e até grupos de colaboradores. O entendimento dos tipos de culturas permite avaliar quais as condições favoráveis para o desenvolvimento da inovação, e principalmente sua adaptação a cultura organizacional.

Normalmente, existem mais de um tipo de cultura dentro de uma organização, assim, torna-se importante identificarmos a cultura predominante e avaliarmos a sua compatibilidade com a estrutura organizacional.

Existem várias metodologias que podem apoiar esse tipo de avaliação, e aproveito para sugerir o “Radar de Inovação” da empresa XPER Global, e que tenho aplicado na prática e obtido excelentes resultados.

É imprescindível aplicar alguma metodologia para diagnosticar qual as interações entre cultura e a estrutura organizacional, pois a partir dessa avaliação é que podemos criar uma estratégia e uma governança 100% orientada a inovação em qualquer organização, de qualquer tamanho e segmento.


Compreender como a inovação vai se relacionar com a cultura organizacional é uma das primeiras ações para garantir o sucesso e a adaptabilidade necessária para a implementação da cultura de inovação.


Silvio Rocha da Silva, Professor e Colunista Gente Mais

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo